Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Terapias



Terça-feira, 14.04.15

Deprimidos nós??

 

A Ordem dos Psicólogos alertou ontém para o facto de em Portugal se venderam mais de 23000 embalagens de medicamentos antidepressivos por dia.

Este valor é demasiado elevado e o fator Crise Económica em Portugal contribui em muito para isto MAS  a depressão não ocorre só em momentos díceis como este da crise económico ou numa situação de luto. A depressão também aparece por vezes em situações de felicidade com um parto ou a entrada no ensino superior e não isso não se deve à perda de vontade de ter esse filho como muitas pessoas julgam e mal...

Infelizmente tenho alguns casos na familia de depressões, algumas devido a situações de luto, outras devido a conjugação de problemas familiares com problemas de baixa auto-estima, outras devido a questões laborais (sim hoje em dia o mercado de trabalho obriga-nos a andar num ritmo frenético), enfim assim se vê a heterogeneidade da doença. Posso confidenciar que na altura em que houve o primeiro caso assumido da doença na familia, há já mais de dez anos, ainda eu não tinha decidido enveredar pela psicologia, tive familiares a acusar a doente de ser uma preguiçosa, de gostar de se fazer de coitadinha, enfim  estigmatizaram-na e sem qualquer razão. Há cerca de um ano surgiu um novo caso na familia e aí uma familiar até comentou o quão rrada tinha sido com a outra...

Recentemente foi diagnosticado a um familiar próximo um quadro depressivo e o mesmo negou-o, inicialmente não querendo procurar ajuda médica e posteriormente não querendo tomar a medicação. Atualmente encontra-se estabilizado mas graças á ajuda do seu psiquiatra e do terapeuta até porque a medicação sozinha não leva a uma cura pois são necessárias estratágias para ULTRAPASSAR esta fase. 

E agora para estarmos atentos e ajudar alguém que gostemos deixo aqui os diferentes sintomas característicos da depressão:

  • Humor depressivo ou irritabilidade, ansiedade e angústia (existem alguns casos em que as pessoas se tornam mais agressivas/implicativas)
  • Desânimo, cansaço fácil, necessidade de maior esforço para fazer as coisas
  • Diminuição ou incapacidade de sentir alegria e prazer em atividades anteriormente consideradas agradáveis
  • Desinteresse, falta de motivação e apatia
  • Falta de vontade e indecisão
  • Sentimentos de medo, insegurança, desesperança, desespero, desamparo e vazio
  • Pessimismo, ideias frequentes e desproporcionais de culpa, baixa autoestima, sensação de falta de sentido na vida, inutilidade, ruína, fracasso, doença ou morte
  • A pessoa pode desejar morrer, planejar uma forma de morrer ou tentar suicídio
  • Dificuldade de concentração, raciocínio mais lento e esquecimento
  • Diminuição do desempenho sexual e da libido
  • Perda ou aumento do apetite e do peso
  • Insônia, despertar matinal precoce, ou, menos frequentemente, aumento do sono 
  • Dores e outros sintomas físicos não justificados por problemas médicos, como dores de barriga, má digestão, azia, diarreia, constipação, flatulência, tensão na nuca e nos ombros, dor de cabeça ou no corpo, sensação de corpo pesado ou de pressão no peito, entre outros.

Estejam atentos! Ajudem pelo menos aquelas pessoas mais próximas...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

autoria Sandra P. às 14:48


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Quem sou eu

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930