Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Terapias



Quarta-feira, 15.04.15

Ainda sobre o Dia Mundial da Saúde

Bem hoje deixo esta mensagem da OPP (Ordem dos Psicólogos Portugueses) a propósito do Dia Mundial da Saúde. Está muito bem argumentaa e fundamentada e é contra o estigma da Saúde Psicológica... Aqui vai:

 

No âmbito do Dia Mundial da Saúde:

"Manifesto Anti-Estigma

Basta de discriminação e estigmatização das pessoas com problemas de Saúde Psicológica. Basta!

O estigma causa medo, desconfiança e discriminação. O estigma impede as pessoas de procurar a ajuda de que precisam. O estigma separa famílias e amigos.

Abaixo o estigma!"

Um em cada cinco portugueses tem um problema de Saúde Psicológica. Por isso, é muito provável que nós, um dos nossos amigos, colegas ou familiares venham a experienciar um problema de Saúde Psicológica. Apesar disso, a Saúde Psicológica está rodeada de preconceito, ignorância e medo.

O mesmo não acontece com a Saúde Física. Perante um amigo que nos diz que teve um AVC, nunca nos lembraríamos de dizer "Se teve um AVC é porque é fraco!". Se um familiar nos conta que tem um cancro, não nos passa pela cabeça dizer-lhe "É só um cancro, isso passa!". No entanto, é frequente ouvirmos dizer que as pessoas que têm um problema de ansiedade ou depressão "estão a fazer fita", "não têm força de vontade" ou "precisam é de relaxar".

Muitas vezes, os problemas de Saúde Psicológica são desvalorizados e encarados como caprichos, preguiça ou falta de carácter: 75% das pessoas com problemas de Saúde Psicológica são alvo destes e doutros preconceitos.

cit in https://www.facebook.com/ordemdospsicologos/posts/866476813408712

 

Então agora vamos lá acabar com o PRECONCEITO ( um "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude "discriminatória" perante pessoas, lugares ou tradições considerados diferentes ou "estranhos". Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, ou de um grupo social, ao que lhe é diferente.) e deixar de apontar o dedo ás pessoas com doença psicológica/mental.

Porque não mudarmos a nossa atitude e passarmos a integrar estas pessoas na sociedade? Fora a discriminação!!

Vamos ser mais compreensivos e entender que aquela pessoa ao lado que está a ter um ataque de pânico e não um AVC como pensamos no inicio não está fazer uma FITA para chamar á atenção para que tenham pena de si mas aquela pessoa está em real sofrimento e precisa da nossa ajuda e compreensão. Porque não ajudá-la com uma respiração diafragmática? Porque não acalmá-la e explicar que está a ter um ataque de pânico mas para ter calma porque estamos ali do seu lado e iremos auxiliá-la e não a abandonaremos... E quem fala do pânico fala da depressão, das fobias, entre outras...  

Infelizmente ainda existem por exemplo profissionais de saúde com este tipo de estigma mas felizmente os mais novos estão mais conscienciosos para esta problemática.

A propósito do ataque de pânico na segunda-feira quando cheguei a casa estava a dar a novela Alto Astral na SIC e o ator Kayky Brito estava a ter um ataque de pânico muito real, muito bem representado... Talvez a inserção da doença mental nas novelas, séries e filmes ajude a reduzir o ESTIGMA!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

autoria Sandra P. às 09:00


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Quem sou eu

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930