Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Terapias



Sábado, 28.03.15

Para refletir...

Hoje deparei-me com esta nota do facebook de uma colega e resolvi partilhar:

 

Pequenos tiranos adolescentes sem rumo!

Grande maioria deles tem vidas caracterizadas pela ausência de limites e regras. Alguns têm algum suporte familiar e um contexto marcado por alguma afetividade; outros, porém, nem regras nem afetos, apenas uma elevada desestruturação familiar.

No atendimento de pais tenho permanentemente o cuidado de os sensibilizar para esta necessidade que os filhos têm de ouvir “não” e de serem confrontados com barreiras limitadoras à sua ação, lidar com a frustração, afinal a vida é cheia delas e à medida que crescem têm de saber lidar com ela para serem adultos autónomos, resolvidos e acima de tudo capazes de saberem em que realidade social vivem, não no mundo cor de rosa ou azul em que existe uma bola de sabão que os protege de tudo! Frequentemente, os pais só se apercebem desta necessidade quando os filhos já são adolescentes e manifestam uma total repulsa em aceitar as orientações dos mais velhos. e a perplexidade surge, não compreendem como ele "cresceu assim". Pois! A autoridade de uma figura paterna/materna perdeu-se...como podem ao fim de tantos anos tolerar que "mandem" neles? como incutir num adolescente tudo aquilo que julga ser desnecessário e nem sabe o significado, porque nunca teve acesso a tal?

Numa realidade marcada por um ritmo muito acelerado, em que o tempo parece ter encolhido, resta por vezes pouco tempo e energia para a tarefa exigente e esgotante que é educar!mas são simples palavras e gestos que fazem a grande diferença e caindo num cliché que muito me entristece: "o essencial é invisível aos olhos!"
Fabia Couto

 

Super concordo com tudo o que aqui é dito pela minha colega e ainda esta quinta-feira me deparei com uma mãe muito preocupada com um filho adolescente que a manipula por completo e tem perfeita noção disso e mesmo assim não pretende mudar... Alguns filhos mandam nos pais.

Enfim ser pai/mãe é muito complicado e SEMPRE foi mas parece-me que hoje em dia é ainda mais pois estamos perante uma sociedade consumista e mais egoísta e isso reflete-me nas crianças atuais...

No meu dia-a-dia enquanto psicóloga  vejo-me perante pais inseguros que receiam dizer NÃO aos filhos seja por pressão social ("Porque o amigo também tem aqueles ténis") ou simplesmente por falta de coragem... E assim torna-se díficil para não dizer mesmo impossivel educá-los.

E nfim, um belo desabafo..

Mas agora embora para o Porto que as aulas aguardam-me... Amanhã durmo até mais tarde!!! Yupiiii...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

autoria Sandra P. às 08:05




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031